Faça parte. Contribua

Vamos juntos manter o Instituto Lula em atividade neste primeiro semestre de 2018

Participe

Instituto Lula

Menu

Michelle Bachelet defende Lula e Dilma no Congresso do Chile

30/04/2018 09:34

Michelle Bachelet e Gleisi Hoffmann no Congresso nacional do Chile. Foto: Ricardo Stuckert

#SejaInstitutoLula #InstitutoLula 


Clique acima para participar do Financiamento coletivo para manter vivo o Instituto Lula.


Da Agência PT de Notícias 

A ex-presidenta do Chile, Michelle Bachelet, defendeu Lula e Dilma em fala ao Congresso Nacional de seu país durante evento neste domingo (29) . Defendendo a democracia, ela afirmouque “existe um princípio chave em todo o lugar, que são as urnas, onde está localizada a soberania popular. Muito amor a Lula e Dilma”.

A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, também participou do evento, denunciando a prisão política de Luiz Inácio Lula da Silva no Brasil. No sábado ela se reuniu com partidos da Frente Ampla.

Gleisi relembrou que durante o governo de Lula foram vários os tratados assinados entre Brasil e Chile, como a criação da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), entre outras. Ela agradeceu a solidariedade a Lula e ao povo brasileiro a partir do golpe de 2016.

“Esse golpe entrou agora em sua nova fase, querem impedir o companheiro Lula de se candidatar a presidência nas eleições previstas para esse ano, pois a direita e os golpistas sabem que se ele for candidato, ganha a eleição. Por isso a sua prisão, sua prisão política”.

Ela também falou que Bachelet, por ter os pais perseguidos na ditadura chilena, também valoriza a democracia e acrescentou que “entende nossa revolta e angústia ao assistir no dia a dia a democracia sequestrada no nosso país”.

Gleisi falou do ataque a tiros no acampamento Marisa Letícia, da Vigília Lula Livre e disse estar preocupada com os atuais governos do Brasil e Argentina, que se unem para destruir conquistas históricas como a Unasul.

Veja a fala de Gleisi:

Da redação da Agência PT de notícias